Feeds:
Posts
Comentários

Posts com Tag ‘Top Pop – Listas’

100-films-pour-une-cinematheque-ideale

A revista francesa Cahiers du Cinéma acaba de lançar o livro 100 films pour une cinématèque idéale, com sua lista de cem filmes indispensáveis, devidamente comentados por seus críticos, que estão entre os mais respeitados do mundo. O livro custa 30 euros e pode ser comprado no site da, clicando  aqui. Veja a lista:

1. Cidadão Kane (1941) – Orson Welles
2. O Mensageiro do Diabo (1955) – Charles Laughton
3. A Regra do Jogo (1939) – Jean Renoir
4. Aurora (1927) – Friedrich Wilhelm Murnau
5. O Atalante (1934) – Jean Vigo
6. M, o Vampiro de Dusseldorf (1931) – Fritz Lang
7. Cantando na Chuva (1952) – Stanley Donen & Gene Kelly
8. Um Corpo que Cai (1958) – Alfred Hitchcock
9. O Boulevard do Crime (1945) – Marcel Carné
10. Rastros de Ódio (1956) – John Ford
11. Ouro e Maldição (1924) – Erich von Stroheim
12. Rio Bravo – Onde Começa o Inferno (1959) – Howard Hawks
13. Ser ou Não Ser (1942) – Ernst Lubitsch
14. Era uma Vez em Tóquio (1953) – Yasujiro Ozu
15. Desprezo (1963) – Jean-Luc Godard
16. Contos da Lua Vaga (1953) – Kenji Mizoguchi
17. Luzes da Cidade (1931) – Charlie Chaplin
18. A General (1927) – Buster Keaton
19. Nosferatu (1922) – Friedrich Wilhelm Murnau
20. A Sala de Música (1958) – Satyajit Ray
21. Monstros (1932) – Tod Browning
22. Johnny Guitar (1954) – Nicholas Ray
23. A Mãe e a Puta (1973) – Jean Eustache
24. O Grande Ditador (1940) – Charlie Chaplin
25. O Leopardo (1963) – Luchino Visconti
26. Hiroshima, Meu Amor (1959) – Alain Resnais
27. A Caixa de Pandora (1929) – Georg Wilhelm Pabst
28. Intriga Internacional (1959) – Alfred Hitchcock
29. O Batedor de Carteiras (1959) – Robert Bresson
30. Amores de Apache (1952) – Jacques Becker
31. A Condessa Descalça (1954) – Joseph Mankiewicz
32. O Tesouro do Barba Rubra (1955) – Fritz Lang
33. Desejos Proibidos (1953) – Max Ophüls
34. O Prazer (1952) – Max Ophüls
35. O Franco Atirador (1978) – Michael Cimino
36. A Aventura (1960) – Michelangelo Antonioni
37. O Encouraçado Potemkin (1925) – Sergei M. Eisenstein
38. Interlúdio (1946) – Alfred Hitchcock
39. Ivan, o Terrível (1944) – Sergei M. Eisenstein
40. O Poderoso Chefão (1972) – Francis Ford Coppola
41. A Marca da Maldade (1958) – Orson Welles
42. Vento e Areia (1928) – Victor Sjöström
43. 2001: Uma Odisséia no Espaço (1968) – Stanley Kubrick
44. Fanny e Alexander (1982) – Ingmar Bergman
45. A Turba (1928) – King Vidor
46. 8 1/2 (1963) – Federico Fellini
47. Sel Sol (1962) – Chris Marker
48. O Demônio das Onze Horas (1965) – Jean-Luc Godard
49. O Romance de um Trapaceiro (1936) – Sacha Guitry
50. Amarcord (1973) – Federico Fellini
51. A Bela e a Fera (1946) – Jean Cocteau
52. Quanto mais Quente Melhor (1959) – Billy Wilder
53. Deus Sabe quanto Amei (1958) – Vincente Minnelli
54. Gertrud (1964) – Carl Theodor Dreyer
55. King Kong (1933) – Ernst Shoedsack & Merian J. Cooper
56. Laura (1944) – Otto Preminger
57. Os Sete Samurais (1954) – Akira Kurosawa
58. Os Incompreendidos (1959) – François Truffaut
59. A Doce Vida (1960) – Federico Fellini
60. Os Vivos e os Mortos (1987) – John Huston
61. Ladrão de Alcova (1932) – Ernst Lubitsch
62. A Felicidade não se Compra (1946) – Frank Capra
63. Monsieur Verdoux (1947) – Charlie Chaplin
64. O Martírio de Joana d’Arc (1928) – Carl Theodor Dreyer
65. Acossado (1960) – Jean-Luc Godard
66. Apocalypse Now (1979) – Francis Ford Coppola
67. Barry Lyndon (1975) – Stanley Kubrick
68. A Grande Ilusão (1937) – Jean Renoir
69. Intolerância (1916) – David Wark Griffith
70. Partie de Campagne (1936) – Jean Renoir
71. Playtime (1967) – Jacques Tati
72. Roma, Cidade Aberta (1945) – Roberto Rossellini
73. Sedução da Carne (1954) – Luchino Visconti
74. Tempos Modernos (1936) – Charlie Chaplin
75. Van Gogh (1991) – Maurice Pialat
76. Tarde Demais para Esquecer (1957) – Leo McCarey
77. Andrei Rublev – O Artista Maldito (1969) – Andrei Tarkovsky
78. A Imperatriz Galante (1934) – Joseph von Sternberg
79. Intendente Sansho (1954) – Kenji Mizoguchi
80. Fale com Ela (2002) – Pedro Almodóvar
81. Um Convidado bem Trapalhão (1968) – Blake Edwards
82. Tabu (1930) – Friedrich Wilhelm Murnau
83. A Roda da Fortuna (1953) – Vincente Minnelli
84. Nasce uma Estrela (1954) – George Cukor
85. As Férias do Sr. Hulot (1953) – Jacques Tati
86. A Terra do Sonho Distante (1963) – Elia Kazan
87. O Alucinado (1953) – Luis Buñuel
88. A Morte num Beijo (1955) – Robert Aldrich
89. Era uma Vez na América (1984) – Sergio Leone
90. Trágico Amanhecer (1939) – Marcel Carné
91. Carta de uma Desconhecida (1948) – Max Ophüls
92. Lola, a Flor Proibida (1961) – Jacques Demy
93. Manhattan (1979) – Woody Allen
94. Cidade dos Sonhos (2001) – David Lynch
95. Minha Noite com Ela (1969) – Eric Rohmer
96. Noite e Neblina (1955) – Alain Resnais
97. Em Busca do Ouro (1925) – Charlie Chaplin
98. Scarface – A Vergonha de uma Nação (1932) – Howard Hawks
99. Ladrões de Bicicletas (1948) – Vittorio de Sica
100. Napoleão (1927) – Abel Gance

Read Full Post »

rollingstone-greatestsingerA edição deste mês da RollingStone americana traz na capa uma nova lista: os cem melhores cantores de todos os tempos. Foi feita uma votação com diversos cantores famosos e especialistas em música para se chegar ao resultado. Deu Aretha Franklin na cabeça.

Pra variar, a lista tem potencial para levantar várias polêmicas. Para início de conversa, por que Ella Fitzgerald, Billie Holiday e Frank Sinatra não foram incluídos? Aparentemente, só foram considerados cantores surgidos a partir dos anos 50. Portanto, não são os melhores de “todos os tempos”, mas da “era do rock”. E se são da Era do Rock, é estranho incluir gente como Nina Simone, que é maravilhosa, mas que não é do universo do rock. Mas, enfim… Listas são assim mesmo.

De todo modo, vale a pena dar uma olhada na revista, porque ela traz textos legais sobre cada artista. Tem, por exemplo, um texto de Iggy Pop sobre James Brown, um de Robert Plant sobre Elvis Presley, outro de Bono sobre Bob Dylan.

Segue o Top 100: 

  1. Aretha Franklin
  2. Ray Charles
  3. Elvis Presley
  4. Sam Cooke
  5. John Lennon
  6. Marvin Gaye
  7. Bob Dylan
  8. Otis Redding
  9. Stevie Wonder
  10. James Brown
  11. Paul McCartney
  12. Little Richard
  13. Roy Orbison
  14. Al Green
  15. Robert Plant
  16. Mick Jagger
  17. Tina Turner
  18. Freddie Mercury
  19. Bob Marley
  20. Smokey Robinson
  21. Johnny Cash
  22. Etta James
  23. David Bowie
  24. Van Morrison
  25. Michael Jackson
  26. Jackie Wilson
  27. Hank Williams
  28. Janis Joplin
  29. Nina Simone
  30. Prince
  31. Howlin’ Wolf
  32. Bono
  33. Steve Winwood
  34. Whitney Houston
  35. Dusty Springfield
  36. Bruce Springsteen
  37. Neil Young
  38. Elton John
  39. Jeff Buckley
  40. Curtis Mayfield
  41. Chuck Berry
  42. Joni Mitchell
  43. George Jones
  44. Bobby “Blue” Bland
  45. Kurt Cobain
  46. Patsy Cline
  47. Jim Morrison
  48. Buddy Holly
  49. Donny Hathaway
  50. Bonnie Raitt
  51. Gladys Knight
  52. Brian Wilson
  53. Muddy Waters
  54. Luther Vandross
  55. Paul Rodgers
  56. Mavis Staples
  57. Eric Burdon
  58. Christina Aguilera
  59. Rod Stewart
  60. Björk
  61. Roger Daltrey
  62. Lou Reed
  63. Dion
  64. Axl Rose
  65. David Ruffin
  66. Thom Yorke
  67. Jerry Lee Lewis
  68. Wilson Pickett
  69. Ronnie Spector
  70. Gregg Allmann
  71. Toots Hibbert
  72. John Fogerty
  73. Dolly Parton
  74. James Taylor
  75. Iggy Pop
  76. Steve Perry
  77. Merle Haggard
  78. Sly Stone
  79. Mariah Carey
  80. Frankie Valli
  81. John Lee Hooker
  82. Tom Waits
  83. Patti Smith
  84. Darlene Love
  85. Sam Moore
  86. Art Garfunkel
  87. Don Henley
  88. Willie Nelson
  89. Solomon Burke
  90. The Everly Brothers
  91. Levon Helm
  92. Morrissey
  93. Annie Lennox
  94. Karen Carpenter
  95. Patti LaBelle
  96. B. B. King
  97. Joe Cocker
  98. Stevie Nicks
  99. Steven Tyler
  100. Mary J. Blige

Read Full Post »

O site Pitchfork divulgou esta semana sua lista das 500 melhores músicas de 1977 para cá. Não tem essa coisa de “todos os tempos” – para eles, o big bang do rock foi o movimento punk. Nessa lista, os destaques absolutos são Prince e Talking Heads, os artistas com o maior número de canções incluídas – quatro de cada um. Prince está lá com Dirty mind, When doves cry, Kiss e If I was your girlfriend. E o Talking Heads aparece com Psycho killer, Memories can’t wait, Born under punches (the heat goes on) e This must be the place (naïve melody).

Morrissey e Frank Black não ficam para trás, pois ambos aparecem com quatro músicas – uma da carreira solo, três de seus antigos grupos (The Smiths e Pixies, respectivamente).

Com três citações estão The Clash, The Cure, New Order, Pavement, Massive Attack, Radiohead e Outkast.

Para ver a lista completa, clique aqui. É em ordem cronológica, não em ranking. No dia 10, será lançado o livro The Pitchfork 500, com o detalhamento da lista.

prince

Read Full Post »

A revista Forbes divulgou esta semana sua já tradicional lista dos mortos famosos com maior faturamento nos últimos 12 meses. Veja os campeões do momento:

 

1. Elvis Presley: O rei do rock sempre está na lista, freqüentemente em primeiro lugar. Nos últimos 12 meses, ele rendeu US$ 52 milhões, o que é bem mais do que faturaram os vivíssimos Justin Timberlake (US$ 44 milhões) e Madonna (US$ 40 milhões) no mesmo período. O ótimo resultado foi alavancado pela data redonda de 30 anos de sua morte, o que motivou o lançamento (e a venda) de vários novos produtos licenciados com seu nome e imagem.

 

2. Charles M. Schulz: O finado criador dos Peanuts rendeu US$ 33 milhões a seus herdeiros este ano. A dinheirama vem, sobretudo, de um grande negócio fechado com a Warner, que vai lançar DVDs de Snoopy e sua turma. Além disso, Charlie Brown esteve na campanha Rock The Vote, aquela que incentiva os jovens americanos a votar.

 

3. Heath Ledger: O ator morreu em janeiro e já estréia na lista, com faturamento de US$ 20 milhões. Motivo: ele tinha participação nos lucros do filme Batman – O Cavaleiro das Trevas, além de ter licenciado sua imagem para diversos produtos relacionados ao seu personagem no filme, o Coringa.

 

4. Albert Einstein: O nome e a imagem do físico alemão renderam US$ 18 milhões, graças a novos produtos Baby Einstein, da Disney. e ao uso de seu rosto em uma marca de café da Nestlé no Japão e em uma campanha publicitária de tênis.

 

 

5. Aaron Spelling: O falecido produtor de TV enriqueceu seus herdeiros em mais US$ 15 milhões por conta dos direitos de venda e exibição de diversos seriados e filmes, como As Panteras, A Felicidade Não se Compra e o recém-ressuscitado Beverly Hills 90210, série mais conhecida no Brasil como Barrados no Baile.

 

6. Dr. Seuss (Theodor Geisel): O escritor de histórias infantis faturou US$ 12 milhões pela venda de seus livros, pelo merchandising associado a seus personagens, pelo desenho animado Horton e o Mundo dos Quem! (aquele que tem Jim Carrey na dublagem) e pelo sucesso do musical How The Grinch Stole Chrtistmas na Broadway. Tudo seu.

 

7. John Lennon: O ex-beatle rendeu US$ 9 milhões em direitos autorais de suas músicas e licenciamento de sua imagem.

 

 

 

7. Andy Warhol: Foram US$ 9 milhões provenientes do licenciamento de jeans Levi’s, sapatos, relógios, perfumes e uma série de outros produtos associados ao mestre da pop art.

 

 

8. Marilyn Monroe: A Unilever pagou uma baba para ter a atriz como estrela da nova campanha do xampu Seda. A Mercedes-Benz também a quis. Resultado: US$ 6,5 milhões de faturamento.

 

 

9. Steve McQueen: Os US$ 6 milhões faturados em nome do ator se devem a uma coleção de casacos da marca Dolce & Gabbana, a uma edição do uísque Ballantine’s, aos relógios Tag Heuer que levam sua assinatura e uma linha de motocicletas, basicamente. Tudo associado ao espírito aventureiro de McQueen.

 

 

 

10. Paul Newman: Mais um estreante na lista. Tem pouquíssimo tempo de morto, mas o suficiente para arrecadar US$ 5 milhões com a comercialização de seus filmes. E olha que a conta nem inclui a super bem-sucedida linha de produtos alimentícios do ator.

 

 

10. James Dean: A rebeldia do ator rendeu US$ 5 milhões em campanhas publicitárias do tênis Converse, da Mercedes-Benz e várias outras marcas que o quiseram como garoto-propaganda recentemente.

 

 

11. Marvin Gaye: O cantor fez US$ 3,5 milhões por conta de relançamentos impulsionados pela comemoração dos 50 anos da Motown, da filmagem de duas cinebiografias sobre sua vida e dos numerosos samples legalizados de trechos de suas músicas por parte de artistas de hip hop.

Read Full Post »

Nos últimos 12 meses, nenhum escritor ganhou mais dinheiro com sua arte do que a inglesa J. K. Rowling, autora da série Harry Potter. Veja a lista completa dos dez escritores que faturaram mais alto no período, segundo a revista Forbes:

1 – J.K. Rowling, US$ 300 milhões
2 – James Patterson, US$ 50 milhões
3 - Stephen King, US$ 45 milhões
4 – Tom Clancy, US$ 35 milhões
5 – Danielle Steel, US$ 30 milhões
6 - John Grisham, US$ 25 milhões
6 – Dean Koontz, US$ 25 milhões
8 – Ken Follett, US$ 20 milhões
9 – Janet Evanovich, US$ 17 milhões
10 – Nicholas Sparks, US$ 16 milhões

[Fonte: Forbes]

Read Full Post »


Segundo o American Film Institute, estes são os dez melhores filmes de gângster de todos os tempos:

1. “O Poderoso Chefão” (1972), de Francis Ford Coppola
2. “Os Bons Companheiros” (1990), de Martin Scorsese
3. “O Poderoso Chefão 2″ (1974), de Francis Ford Coppola
4. “White Heat” (1949), de Raoul Walsh
5. “Bonnie e Clyde -Uma Rajada de Balas” (1967), de Arthur Penn
6. “Scarface” (1932), de Howard Hawks
7. “Pulp Fiction – Tempo de Violência” (1994), de Quentin Tarantino
8. “Inimigo Público” (1931), de William A. Wellman
9. “Little Ceasar” (1931), de Mervyn Leroy
10. “Scarface” (1983), de Brian de Palma

Read Full Post »

Older Posts »

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 67 outros seguidores